Política

Vereador sobre autor de feminicídio: ‘corno, assassino e baitola’

30 Jan 2019
54

Em seu discurso na primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de Votuporanga em 2019, o vereador Dr. Ali Hassan Wanssa (PV) falou sobre segurança pública e feminicídio.

O legislador relatou que o feminicídio é um problema que lhe causa preocupação.

“Eu acho que o verdadeiro homem tem que tratar bem a mulher. Não tem honra para garantir depois que ela traiu ele; a honra já foi. É preferível ser corno, só, porque se for corno e matar, vai ser corno e assassino. Aí vai ser preso e será presidiário também. E na cadeia vão faturar ele e vai ser baitola, então é melhor ser só corno”, falou.

Dr. Ali disse saber que é muito cedo fazer cobranças ao governador João Doria (PSDB) sobre a segurança pública. “Seria leviandade já condená-lo, mas ele bradou em alto e bom som que ele vai valorizar a segurança pública, então eu vou pedir, governador, que faça e faça logo”, comentou.

O parlamentar relatou que a Polícia Civil do Estado de São Paulo está trabalhando com uma “sobrecarga desumana”. “Aqui tem policial que trabalha o expediente de 40 horas semanais e oito plantões por mês de 12 horas”, contou. Ele acrescentou que é humanamente impossível um policial pegar 20/30 ocorrências de furtos e elucidar porque não há material humano para isso.

“Todo mundo fala de segurança pública, mas na hora de fazer, faz muito pouco”, continuou.  Região Noroeste



Cozinheiro e reciclador são presos com mais de 50 tijolos de maconha
Mulher leva golpe de facão na cabeça durante confusão em praça