Polícia

Jogo pode ter sido a causa de suicídio de garota em Fernandópolis

29 Ago 2018
558

Uma estudante da Escola Joaquim Antonio Pereira, de apenas 16 anos, morreu asfixiada no início da noite desta terça-feira, dia 28, no bairro Jardim Por do Sol em Fernandópolis. Ariane Lopes de Oliveira foi encontrada por familiares enforcada na varanda da casa onde morava.

A morte de Ariane pode estar relacionada a um jogo que desafia pessoa ao sufocamento, chamado de "Boneca Momo", que tem circulado no aplicativo de mensagens WhatsApp. No Recife, o jogo já fez uma vítima fatal: uma criança de 9 anos foi encontrada pelos pais enforcada em uma árvore por um fio, no quintal de sua casa, localizada no bairro do Cordeiro, Zona Oeste da cidade.

Ele chegou a ser levado com vida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro dos Torrões, depois foi transferido para um hospital particular na Ilha do Retiro, mas não resistiu. A professora Jany Nascimento, mãe de Arthur Luis Barros Santos, prestou depoimento nessa quarta-feira (22), no Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), afirmando que o filho estaria participando de um jogo e foi induzido a se enforcar.

O caso de Ariane deve ser investigado pelas autoridades, e se comprovado, vai gerar um alerta para os pais de toda a região. Ela usava um perfil fake no Facebook com o nome Jesse da Silva (Tio Mono) com imagens personalizadas e relacionadas ao jogo.

O Corpo da garota será velado no Velório Municipal e sepultado nesta quarta-feira, dia 29, às 17h00 no Cemitério da Consolação em Fernandópolis.   Região Noroeste


Operação do Gaeco desmonta cadastro de ‘batizados’ do PCC
Gasolina vendida nas refinarias está mais cara a partir de hoje