Política

Brasil tem terceira eleição para presidente mais apertada desde 1989

29 Out 2018
69

Jair Bolsonaro (PSL) foi eleito com 55,13% dos votos, contra 44,87% de Fernando Haddad (PT). Eleição mais apertada foi registrada entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) em 2014.

Jair Bolsonaro (PSL) foi eleito presidente do Brasil com 55,13% dos votos válidos, contra 44,87% de Fernando Haddad (PT). A diferença, de 10,26 pontos percentuais, tornou a disputa presidencial de 2018 a terceira mais apertada desde 1989.

A eleição mais apertada do período foi a de 2014, entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). A petista ganhou o segundo turno com 51,64% dos votos, contra 48,36% do tucano. A diferença foi de apenas 3,28 pontos percentuais.

A segunda foi a disputa em 1989 entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Collor de Mello (PRN). Collor ganhou com 53,03% dos votos, contra 46,97% de Lula (uma diferença de 6,06 pontos percentuais).

Já as vitórias mais folgadas foram as de Lula. Em 2002, o petista terminou o segundo turno com 61,27% dos votos válidos, o que correspondeu a 22,54 pontos percentuais na frente de José Serra (PSDB). Já em 2006, Lula ganhou com 60,83%, ou 21,66 pontos percentuais na frente de Geraldo Alckmin (PSDB).

Desde 1989, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi o único candidato que foi eleito no primeiro turno, feito que repetiu nas eleições de 1994 e de 1998.

Disputa presidencial de 2018 foi a terceira mais apertada desde 1989 — Foto: Alexandre Mauro/G1 Disputa presidencial de 2018 foi a terceira mais apertada desde 1989 — Foto: Alexandre Mauro/G1

Disputa presidencial de 2018 foi a terceira mais apertada desde 1989 — Foto: Alexandre Mauro/G1

Queda dos votos do PT

Já o PT é o único partido que participou de todas as eleições para presidente desde 1989 de forma competitiva. Lula, que participou de cinco das oito eleições, ganhou duas e terminou como o segundo candidato com mais votos nas outras três.

Após as vitórias em primeiro turno de FHC, o PT participou do segunto turno da disputa presidencial em todos os anos. O percentual de votos válidos conseguidos pelos candidatos do partido, porém, caiu de forma progressiva de eleição a eleição, culminando na derrota de Haddad no pleito deste ano.

A queda entre 2002, quando Lula ganhou o seu primeiro mandato, e 2018 foi de 16,4 pontos percentuais.




Milhares de eleitores foram as ruas no noroeste paulista comemorar a eleição de Bolsonaro
Idoso leva facada durante briga e morre quatro dias depois